Wednesday, May 20, 2009

Post #99 - Treinos de "Qualidade" e algo a comemorar!

Neste começo de semana fiz uns treinos "diferenciados":

*Na 2a. feira, fiz uma rodagenzinha para me recuperar psicologicamente da quebra do final de semana. Nada muito especial.

*Na 3a. feira tentei fazer um intervalado e fui alternando kms de 6'17" a 5'14". Não saiu do jeito que eu quis, pq eu queria ser um pouco mais constante mas mesmo assim valeu. O ponto negativo foi o Garmin. Qdo eu saí de casa, a bateria estava a 20% e infelizmente só aguentou até o km 9 (aprox. 50min). Melhor que tenha acontecido num treino. Por sorte, estava com o Nike+ ativado e deu pra estimar o tempo total e pace do km final.

*Na 4a. feira a intenção era fazer um treino progressivo. Meu plano era fazer os primeiros 5 km num ritmo leve (6min), do 6 ao 8 km num ritmo médio (5'30") e forçar o que pudesse nos 2km finais. Na teoria estava tudo bonito. A execução não foi exatamente ao pé da letra. Seguem os splits:

Km 1-5:41
Km 2-5:45
Km 3-5:50
Km 4-5:54
Km 5-5:59
Km 6-5:48
Km 7-5:37
Km 8-5:45
Km 9-5:49
Km 10-5:05

Dá pra ver que os Kms 6, 8 e 9 (principalmente) deixaram a desejar. O cérebro mandava eu acelerar o ritmo, e até achei que estava indo (um pouco) mais rápido mas os números não mentem... Fica de lição de casa para melhorar nos próximos treinos.

(Para não "manchar" o post #100 com más notícias, estou colocando esta pós-edição)

*5a. feira: Decidi fazer um cross training e andar de bicicleta. Após fazer umas consultas junto ao pessoal que tem um pouco mais de experiência com a magrela, defini um ritmo de 20-25 km/h num percurso que deveria ser de uns 20km (dependendo da minha disposição). Saí todo animado e apesar de ter que diminuir o ritmo em alguns lugares que estavam meio alagados pelas chuvas recentes, estava indo bem, quando...

...tomei um tombaço.


Crédito da foto: http://www.doceshop.com.br/

Fui de ombro pro concreto. Doeu pacas. Depois de ficar contemplando o céu por um tempo, sentindo o ombro latejar, me levantei pra ver os estragos adicionais.

O capacete fez seu trabalho e só ralei um pouco a perna. Por incrível que pareça a bicicleta não teve avarias, nem o meu iPod nem o Garmin. Até liguei pro serviço de reboque (vulgo minha cara-metade) me buscar mas, como dita a lei de Murphy, o celular estava na bolsa e ela não atendeu.

Acabei pedalando de volta pra casa, bem devagarzinho. Uma meia hora bem sofrida.

Qdo estava me recuperando da queda, entendi o que aconteceu. Tinha uma maldita corda no chão e passei por cima dela exatamente no momento que estava com o guidão meio virado pra fazer uma curva. Perdi a "aderência" e não teve jeito.

Ia fazer 15 km na 6a. (meu longão por enquanto) mas sem chances.

Fiquei decepcionado com umas 3 pessoas que estavam a uns 50m de distância, pescando. Tenho certeza que me viram estatelado no chão, mas eles preferiram ir buscar um outro lugar pra pescar a vir perguntar se eu precisava de ajuda. Solidariedade zero.

------------------

Melhoramento

Analisando os dados do monitor cardíaco, posso comemorar um fato. A média dos batimentos cardíacos vem caindo. Vejam os números:
-Semana 1: 181 bpm (máx 197)
-Semana 2: 174 bpm (máx 191)
-Semana 3: 176 bpm (máx 189)
-Semana 4: 177 bpm (máx 195)
-Semana 5: 171 bpm (máx 201)
-Semana 6: 171 bpm (máx 192)
-Semana 7: 168 bpm (máx 185) (semana atual, resultados podem mudar)

Teoricamente minha FCmáx deveria ser 180. Acho que estou indo no caminho certo.

------------------

Se o contador do blogger não está errado, este é o post número 99. Estou pensando em algumas novidades a serem inauguradas para o post #100 mas não sei se vai dar pra implementar. Esse fim de semana vai ser feriado por aqui e além disso vai ser o níver da pimpolha. Sendo assim, meu plano é treinar até 6a. pra ficar com o fim de semana livre.

Boas corridas!

4 comments:

G.M. said...

Shigueo,
Está no caminho certo.
Sua evolução será constante, pode acreditar.
Boa sorte e bons treinos.
Valeu !
Ass.: Guilherme.

vamoscorrendo said...

Shigueo, fiquei assustado com a frequência cardíaca que vc treina, caramba! Acho que por isso não consigo um tempo muito bom. Tenho 37 anos, e pelo ergoespirométrico feito há 2 meses, minha FC máxima é de 185. Tento sempre treinar, monitorado pelo Polar, no máximo, isso nos picos a 173, 175 bpm, mas mantendo a média de 162 bpm e como li no seu post, sua FCmáx é de 180 e no seu treino chega a 197, 201... caraca! Como isso?!

Brasil Empreende said...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem desta semana: Brasil, Um celeiro do Futebol-Mundial!
E participar, também, da corrente Cadê o Amauri por novos jogadores na seleção brasileira.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.

Shigueo said...

Tinha respondido individualmente pro Augusto mas acho que vale a pena deixar registrado aqui no blog para futuras referências e comentários adicionais dos corredores mais experientes:

Meu problema é que nunca fiz um ergoespirométrico. Está na minha lista de coisas para fazer, sei que é importante, mas...

Por isso, minha FCmáx é apenas estimada usando a conhecida fórmula (220-idade) e não pode ser usada como parâmetro concreto.

Minhas FC máximas durante os treinos são altas pq invariavelmente eu faço aquele famoso sprint final. É nessa hora que minha FC chega aos picos que reportei. Se eu fosse mais paciente/disciplinado, o quadro seria outro. De qq forma, vendo os gráficos de FC, vejo que estou na faixa de 160 a 180 bpm durante 70 a 80% das minhas corridas. No meu caso, logo nos dois primeiros minutos de corrida já entro nesta faixa.

Pra ser sincero, não gosto de estar trabalhando com essas FC altas mas o que me anima é que isso está baixando.

Às vezes, fico me perguntando se não deveria criar uma base de rodagem maior para aumentar minha capacidade aeróbica antes de ficar buscando tempos melhores. Tb continuo tentando achar os treinos em que me dou melhor e aqueles a que preciso me adaptar. O progressivo foi um desastre. Pouco a pouco estou descobrindo os limites do meu corpo...

Abraços a todos!